Segunda Feira, 12 de Novembro de 2018
Mulher: Frágil?


04/03/2016
A próxima terça-feira, 8 de março será lembrada por todas as mulheres como o “Dia Internacional da Mulher”.
Atualmente falar de mulher como sexo frágil já não combina mais. É visível o crescimento do sexo feminino em todos os setores da economia, ocupando posições consideradas de destaque pela sociedade.
Quem sabe hoje, o retrato da mulher é como forte e determinada, pois mesmo enfrentando diversas discriminações e adaptações em relação aos “afazeres puramente femininos”, como cuidar de casa e da família, ela conseguiu superar suas dificuldades e ainda administrar seu tempo a favor de suas atividades, para que as questões familiares não entrem em conflito com questões profissionais e sociais.
As piadinhas existem por aqueles que ainda acreditam que “lugar de mulher é no fogão” e por isso elas enfrentam o grande desafio de mostrar que apesar de frágil, são ainda fortes, ousadas e firmes na tomada de decisões.
Admito que as mulheres tem marcado as últimas décadas mostrando que competência no trabalho também é um grande marco feminino. Mesmo sendo taxada como sexo frágil, a mulher tem encarado os desafios propostos pelo mercado de trabalho com convicção e disposição. Substituo a palavra fragilidade da mulher, por sensibilidade da mulher. Sensibilidade, pois a mulher consegue transmitir a importante e dura tarefa de mudar hábitos com a clareza e a delicadeza necessária para despertar o envolvimento de cada indivíduo e a importância da mudança.
O “culpado” desta ascensão feminina foi o governo do presidente Getúlio Vargas que através da reforma da constituição, acontecida em 1932, deu as mulheres brasileiras os mesmos direitos trabalhistas que os homens, conquistando o direito ao voto e a cargos políticos do executivo e do legislativo.
O avanço feminino frente à política e à economia mostra a força da mulher em perceber e apontar os problemas tendo sempre boas formas de resolvê-los assim como os indivíduos do sexo masculino, o que evidencia o erro de discriminar e diminuir o sexo feminino privando-o a apenas poucas tarefas domésticas. Parabéns a todas as mulheres não por um dia, mas pelas conquistas diárias que somadas são o resultado de anos de lutas.
 
“A mulher sábia edifica a sua casa, mas com as próprias mãos a insensata derruba a sua”.  Provérbios 14:1

Fonte: José Antônio Costa

 
Veja Mais:

  • 09/11/2018 - Casa de Custódia: sim ou não?
  • 31/10/2018 - Por que Bolsonaro foi eleito?
  • 26/10/2018 - É melhor já ir se acostumando?
  • 19/10/2018 - Eleição de cidade pequena em nível Federal
  • 11/10/2018 - Estamos no 2º Turno!
  • 05/10/2018 - Teremos 2º turno?
  • 28/09/2018 - O protagonismo feminino nas eleições
  • 21/09/2018 - Respeite a opinião alheia!
  • 14/09/2018 - Falta infraestrutura nos programas políticos!
  • 06/09/2018 - 7 de Setembro: Soberania ou Colônia!
  • 31/08/2018 - Os candidatos e suas promessas inviáveis!
  • 24/08/2018 - Todos tiram votos de Bolsonaro!
  • 17/08/2018 - Campanha eleitoral mais restritiva
  • 10/08/2018 - “Todas as mulheres gostam de apanhar”
  • 03/08/2018 - Reta final das convenções
  • 20/07/2018 - Convenções: Quem serão os candidatos?
  • 13/07/2018 - Falta de vacinação, mídias sociais e surto de doenças!
  • 06/07/2018 - Veneno nosso de cada dia!
  • 29/06/2018 - Será o fim da malandragem no Futebol?
  • 22/06/2018 - Ufanismo na Copa!
  • 15/06/2018 - Ler é fundamental!
  • 07/06/2018 - O Mar e as praias de plástico!
  • 01/06/2018 - Tanque cheio, mente vazia!
  • 25/05/2018 - A mobilização dos caminhoneiros!
  • 18/05/2018 - Afinal, o que querem os prefeitos?
  • 11/05/2018 - Para que serve o Dia das Mães?
  • 04/05/2018 - Troca de figurinhas da Copa
  • 28/04/2018 - Diga eu te amo enquanto há vida!
  • 20/04/2018 - Divulgar imagem de cadáver poderá render prisão!
  • 13/04/2018 - E o pobre cada vez fica mais pobre!
  •  
    © Jornal Noroeste - Escrevendo a história de Nova Esperança e região desde 1985
    Rua Governador Bento Munhoz da Rocha Neto, 354 - Sala 101 - Nova Esperança, PR - CEP 87600-000 - Fone 044 3252 3908
    Desenvolvido por Hnet Websites