Segunda Feira, 12 de Novembro de 2018
Cuspir está na moda?


29/04/2016
Roupas, calçados e acessórios são produzidos de acordo com as tendências da moda. A cada ano surgem novas coleções lançadas sempre para as temporadas outono/ inverno e primavera/ verão. Muitas pessoas vivem “antenadas”, compondo o vestuário com o que existe de mais moderno e atual. A pergunta é: cuspir nas pessoas também está na moda?
O questionamento não merece resposta. Talvez quem faça isso não foi educado quando criança que cuspir nas outras pessoas é muito feio. Mas, que atire a primeira pedra aquele que nunca competiu para saber quem cuspia mais longe.
A atitude feia e asquerosa foi o recurso utilizado na polêmica sessão da Câmara dos Deputados que aprovou o prosseguimento do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) lançou uma cusparada contra o também deputado, Jair Bolsonaro (PSC-RJ) sob a justificativa de que esse último havia feito uma provocação homofóbica. Recentemente o ator global José de Abreu usou do mesmo artifício durante uma discussão em um restaurante de São Paulo.
No caso de Wyllys e Bolsonaro penso que extremistas não se suportam. A declaração de Bolsonaro enaltecendo a ditadura merece ser rechaçada de todas as formas. É inadmissível um parlamentar evocar a memória de um torturador como justificativa de seu voto.
Muito tem se falado sobre a intolerância política nos últimos dias. As pessoas não conseguem mais defender seu posicionamento no campo das ideias. Algumas partem para a agressão verbal e até física. A intolerância é algo gravíssimo. O radicalismo é perigoso. O terrorismo surgiu devido a falta de equilíbrio e diálogo de pessoas consideradas extremas.
Infelizmente nosso país vive momentos de tensão. É certo que ninguém gosta de ser criticado, contrariado então muito menos. Quando isso é feito, algumas pessoas ficam de mal, levando até mesmo para o lado pessoal. Talvez desde pequenos nossa educação peça para não criticarmos ninguém. “Isso é feio”, diziam nossos pais. Mas como avaliar uma pessoa ou dizer que ela está fazendo algo errado sem criticá-la?
O termo engraçado crítica construtiva sempre começa com uma pessoa dizendo: Farei uma crítica, mas já aviso que é construtiva”. O ato de criticar é da natureza humana, quando você o faz é porque possui uma opinião, positiva ou negativa, sobre uma determinada coisa, resta à pessoa analisar se aceita ou não, e o problema é totalmente dela (pessoa) o fato de aceitar ou não a crítica.
Com o passar do tempo aprendemos que não é possível agradar a todos. A crítica que recebemos deve ser analisada pelo seguinte ponto de vista: ela trará ou não trará algo de útil? Um ponto interessante na vida é que nos importamos menos com as críticas quanto mais envelhecemos, fazendo o que queremos não estando nem aí para a opinião dos outros.
Contrariar uma pessoa para muitos, é o mesmo que dizer que esta pessoa é burra. Pessoas contrariadas se sentem ofendidas. Suas opiniões são tidas como verdadeiras e imutáveis, onde o que a outra pensa não importa ou está completamente errado. Talvez nossas ideias sobre o mundo, política e civilidade estão completamente erradas e precisamos aprender com a opinião dos outros.
Penso que exaltar torturador ou sair por aí cuspindo no rosto dos outros não resolverá problemas que são pontuais. A opinião deve sempre ser sustentada no campo das ideias e com boas argumentações. O cuspe nunca esteve na moda.
 

“Ah! Não me diga que concorda comigo! Quando as pessoas concordam comigo, tenho sempre a impressão de que estou errado”.

 

Oscar Wilde (1854 – 1900), influente escritor, poeta e dramaturgo britânico de origem irlandesa

Fonte: José Antônio Costa


 
Veja Mais:

  • 09/11/2018 - Casa de Custódia: sim ou não?
  • 31/10/2018 - Por que Bolsonaro foi eleito?
  • 26/10/2018 - É melhor já ir se acostumando?
  • 19/10/2018 - Eleição de cidade pequena em nível Federal
  • 11/10/2018 - Estamos no 2º Turno!
  • 05/10/2018 - Teremos 2º turno?
  • 28/09/2018 - O protagonismo feminino nas eleições
  • 21/09/2018 - Respeite a opinião alheia!
  • 14/09/2018 - Falta infraestrutura nos programas políticos!
  • 06/09/2018 - 7 de Setembro: Soberania ou Colônia!
  • 31/08/2018 - Os candidatos e suas promessas inviáveis!
  • 24/08/2018 - Todos tiram votos de Bolsonaro!
  • 17/08/2018 - Campanha eleitoral mais restritiva
  • 10/08/2018 - “Todas as mulheres gostam de apanhar”
  • 03/08/2018 - Reta final das convenções
  • 20/07/2018 - Convenções: Quem serão os candidatos?
  • 13/07/2018 - Falta de vacinação, mídias sociais e surto de doenças!
  • 06/07/2018 - Veneno nosso de cada dia!
  • 29/06/2018 - Será o fim da malandragem no Futebol?
  • 22/06/2018 - Ufanismo na Copa!
  • 15/06/2018 - Ler é fundamental!
  • 07/06/2018 - O Mar e as praias de plástico!
  • 01/06/2018 - Tanque cheio, mente vazia!
  • 25/05/2018 - A mobilização dos caminhoneiros!
  • 18/05/2018 - Afinal, o que querem os prefeitos?
  • 11/05/2018 - Para que serve o Dia das Mães?
  • 04/05/2018 - Troca de figurinhas da Copa
  • 28/04/2018 - Diga eu te amo enquanto há vida!
  • 20/04/2018 - Divulgar imagem de cadáver poderá render prisão!
  • 13/04/2018 - E o pobre cada vez fica mais pobre!
  •  
    © Jornal Noroeste - Escrevendo a história de Nova Esperança e região desde 1985
    Rua Governador Bento Munhoz da Rocha Neto, 354 - Sala 101 - Nova Esperança, PR - CEP 87600-000 - Fone 044 3252 3908
    Desenvolvido por Hnet Websites