Sexta Feira, 24 de Novembro de 2017
Desgoverno Temer!


07/04/2017
Um veículo desgovernado pode causar um estrago muito grande, pior ainda quando acerta uma pessoa.
O mandato Temer é sinônimo de desgoverno. Ministros envolvidos em corrupção e aos poucos vão deixando seus postos. Numa média histórica, Temer, desde que assumiu definitivamente a presidência amarga a queda de quase um ministro por mês.
Sem a preocupação com a popularidade, Temer ainda tenta impor as reformas. Dentre as mais polêmicas e destacadas estão a trabalhista e a previdenciária.
De outro lado, o Governo Federal destrói o que já existia. Essa semana deu fim ao programa Ciência sem Fronteiras, que levou quase cem mil universitários para estudar fora do país. A justificativa é que o dinheiro acabou.
O governo federal ainda anunciou, na sexta-feira (31), que não vai mais financiar as unidades próprias do programa Farmácia Popular. Em reunião com representantes do Ministério da Saúde e secretários estaduais e municipais da área, ficou decidido que as unidades não mais receberão verbas da União a partir de maio. Caso os municípios optem pela manutenção das unidades, deverão arcar com os custos, o que aponta para o fechamento da maioria.
Lançado em 2004, durante o primeiro de Luiz Inácio Lula da Silva, o programa garantia a distribuição gratuita ou com até 90% de desconto de 112 medicamentos de uso contínuo para doenças crônicas, como hipertensão, diabetes e anemia. A rede própria, que já vinha sendo reduzida, conta hoje com 393 unidades.
Será mantida pelo governo federal apenas a distribuição de medicamentos por meio de farmácias conveniadas, “Aqui Tem Farmácia Popular”, que conta com gama de medicamentos reduzida, de apenas 25 itens.
Interessante observar que Temer impõe todas as reformas que julga necessária, porém a reforma política fica esquecida na agenda de mudanças.
Portanto, a política econômica do governo Temer atua em dois planos. No primeiro, desmonta-se a capacidade do Estado de promover as políticas sociais e fragiliza-se a posição dos trabalhadores. Nessa direção, destacam-se o novo regime fiscal que compromete o gasto social, as reformas da previdência e trabalhista. No segundo plano, desmonta-se a capacidade do Estado de induzir o crescimento e de transformar a estrutura produtiva por meio do novo regime fiscal que limita o gasto com investimento público, a privatização da gestão dos bancos públicos e da Petrobras.
Diante disso, a sociedade não deve aceitar tudo o que o governo diz e propõe, mas, questionar com argumentos e dizer nas ruas que não aceita tais medidas. Um veículo desgovernado causa acidente, mas uma nação inteira provoca a morte de pessoas, empreendimentos e conquistas de longos anos. É hora dos brasileiros voltarem a bater panelas.
 

“Os políticos não conhecem nem o ódio, nem o amor. São conduzidos pelo interesse e não pelo sentimento”.

Philip Dormer Stanhope (1694 – 1773), 4º Conde de Chesterfield, político e escritor inglês.

Fonte: José Antônio Costa


 
Veja Mais:

  • 17/11/2017 - O câncer de próstata e o novembro azul
  • 10/11/2017 - A trufa no semáforo e o picolé de Jales
  • 03/11/2017 - A Reforma, 500 anos depois...
  • 28/10/2017 - Bullying: O Bocão da Royal
  • 20/10/2017 - Será a volta do trabalho escravo?
  • 13/10/2017 - Quando deixamos de ser criança?
  • 06/10/2017 - O Sul é meu País?
  • 29/09/2017 - E o mundo não acabou...
  • 22/09/2017 - Os espinhos da administração municipal
  • 11/09/2017 - “Povo heroico o brado retumbante”
  • 04/09/2017 - Somos 28.084 habitantes?
  • 25/08/2017 - Articulações para 2018
  • 18/08/2017 - Imparcialidade ou fuga?
  • 11/08/2017 - De pai para pai
  • 04/08/2017 - Mitos humanos
  • 28/07/2017 - Selfies reveladas!
  • 21/07/2017 - Parlamentares dos R$ 533 milhões em dívidas
  • 14/07/2017 - Entre Lula e Lulia
  • 07/07/2017 - “Lava jato” será reduzida a pano úmido!
  • 30/06/2017 - Desacelerando
  • 22/06/2017 - Salvando vidas pelos ares
  • 16/06/2017 - Falta leitura, sobra manipulação
  • 09/06/2017 - Redução das áreas naturais
  • 02/06/2017 - Gestor ou político?
  • 26/05/2017 - Chega de mão grande
  • 19/05/2017 - E agora, Temer?
  • 12/05/2017 - Dívida impagável com as mães
  • 08/05/2017 - Maio Amarelo
  • 02/05/2017 - Jovens fora do ensino superior!
  • 20/04/2017 - O jogo mortal Baleia Azul
  •  
    © Jornal Noroeste - Escrevendo a história de Nova Esperança e região desde 1985
    Rua Governador Bento Munhoz da Rocha Neto, 354 - Sala 101 - Nova Esperança, PR - CEP 87600-000 - Fone 044 3252 3908
    Desenvolvido por Hnet Websites