Quinta Feira, 24 de Maio de 2018
Falta leitura, sobra manipulação


16/06/2017
O Brasil é um país de conectados. Pesquisa divulgada em setembro/2016, revelou que mais de 100 milhões de brasileiros acessam a internet. No entanto, muitas pessoas não leem o que está publicado na internet, apenas curtem, comentam ou compartilham.
Desde que as denúncias do Executivo da JBS, Joesley Batista que gravou o presidente Michel Temer (PMDB) em conversas comprometedoras ganharam repercussão nacional, o nome de um jornal impresso foi o destaque em toda mídia. O Globo, do Rio de Janeiro.
Se você analisar, tudo o que aprendeu até aqui foi por meio impresso, os livros são os maiores exemplo de tal afirmação. Além de O Globo, Folha de São Paulo e Revista Veja são sempre utilizados como fonte de notícia. A credibilidade do impresso sobrepõe a manipulação constante provocada muitas vezes pela enxurrada de informações falsas do universo digital através das redes sociais.
Ao mesmo tempo, as novas mídias poderão ser integradas ao impresso, levando o leitor a uma nova forma de ler jornal e revista. O que antes era só um conteúdo estático, escrito e fotográfico, hoje pode ser dinâmico, complementado com vídeo, gráficos com movimento, links, dentre outras ferramentas. As possibilidades são infinitas e a mídia digital completa a impressa e vice-versa.
Para muitos estudiosos de mídia, ao mesmo tempo em que a internet democratizou o acesso à informação, ela também prostituiu um pouco a informação. Dados apontam que a maioria do público jovem não diferencia o conteúdo real, verdadeiro, do falso e mentiroso.
Para que o cidadão não seja manipulado com mentiras, as pessoas precisam de informação de qualidade, que não foi criada, mas que foi apurada, bem escrita e aprofundada. Essa é a diferença entre o conteúdo jornalístico e o conteúdo que qualquer um pode colocar na rede.
Apesar de alguns teóricos pregarem o fim do jornal impresso, este ainda é o meio de comunicação com mais credibilidade no País. Segundo pesquisa encomendada pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República, que ouviu mais de 15 mil pessoas em todo o País, 60% dos brasileiros “confiam sempre” ou “confiam muitas vezes” no que leem nos jornais. Esse índice baixa para 57% no caso do rádio e para 54%, na TV. Embora em franca expansão, as mídias digitais inspiram pouca confiança. Somente 20% dos entrevistados “acreditam sempre” ou “muitas vezes” no que leem nos sites. Para as redes sociais, esse índice é ainda menor: 14%. Os blogs são os veículos com menor credibilidade no Brasil: 11%.
De outro modo, chega-se a conclusão que a leitura é fundamental na vida de qualquer cidadão. Um estudo divulgado em meados de 2015, realizado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) em 24 países, mostrou que a metade dos adultos com baixa proficiência em leitura está desempregada. Feito com pessoas de 16 a 65 anos, o estudo destaca a grande possibilidade de indivíduos pouco qualificados “ficarem para trás” no desenvolvimento dessas sociedades. O Brasil não foi pesquisado.
Portanto, não adianta esperar dos governantes, pois o discurso de campanha é pronto e sempre destacará os investimentos em educação, muitas vezes se aproximando da manipulação dos fatos. Comece hoje mesmo por você. Pelo básico, lendo mais, se informando e distinguindo o fato do boato.
 

Porque o Senhor dá a sabedoria; da sua boca é que vem o conhecimento e o entendimento”. Provérbios 2:6 ( Bíblia Sagrada)

 

Fonte: José Antônio Costa


 
Veja Mais:

  • 18/05/2018 - Afinal, o que querem os prefeitos?
  • 11/05/2018 - Para que serve o Dia das Mães?
  • 04/05/2018 - Troca de figurinhas da Copa
  • 28/04/2018 - Diga eu te amo enquanto há vida!
  • 20/04/2018 - Divulgar imagem de cadáver poderá render prisão!
  • 13/04/2018 - E o pobre cada vez fica mais pobre!
  • 06/04/2018 - Com Lula preso o Brasil será mais justo?
  • 29/03/2018 - O que significa Feliz Páscoa?
  • 23/03/2018 - Expediente eleitoreiro
  • 16/03/2018 - R$ 2,6 bilhões para bancar as eleições 2018
  • 02/03/2018 - Carli Filho x bebida e direção
  • 26/02/2018 - O Apocalipse da TV e a Bíblia!
  • 23/02/2018 - A polêmica “Taxa de Lixo”
  • 02/02/2018 - Jovens fora da escola
  • 26/01/2018 - Faltam “novos” presidenciáveis!
  • 19/01/2018 - Jornalismo fora do Facebook
  • 12/01/2018 - Projetos insignificantes
  • 05/01/2018 - O que esperar de 2018?
  • 29/12/2017 - Tchau 2017
  • 22/12/2017 - Qual o melhor presente de Natal?
  • 08/12/2017 - Quando Tiririca falou!
  • 04/12/2017 - Pedágio mais caro!
  • 24/11/2017 - Consciência Negra ou Humana?
  • 17/11/2017 - O câncer de próstata e o novembro azul
  • 10/11/2017 - A trufa no semáforo e o picolé de Jales
  • 03/11/2017 - A Reforma, 500 anos depois...
  • 28/10/2017 - Bullying: O Bocão da Royal
  • 20/10/2017 - Será a volta do trabalho escravo?
  • 13/10/2017 - Quando deixamos de ser criança?
  • 06/10/2017 - O Sul é meu País?
  •  
    © Jornal Noroeste - Escrevendo a história de Nova Esperança e região desde 1985
    Rua Governador Bento Munhoz da Rocha Neto, 354 - Sala 101 - Nova Esperança, PR - CEP 87600-000 - Fone 044 3252 3908
    Desenvolvido por Hnet Websites