Sábado, 23 de Setembro de 2017
Imparcialidade ou fuga?


18/08/2017

O título desta coluna é sugestão de um amigo leitor que segundo ele: “o que fazer ou qual atitude tomar diante da realidade mostrada pelos jornais, rádio e televisão nos dias atuais?”

Acrescentaria ao questionamento dele, as redes sociais. Essa semana circulou um vídeo tanto pelo Facebook quanto WhatsApp onde um cidadão filmava um ônibus escolar que excedia a velocidade na pista da BR-376 no trecho que passa por Nova Esperança. Imediatamente o vídeo foi compartilhado e, em questões de horas, viralizou. O detalhe é que o ônibus, não era do município de Nova Esperança como foi erroneamente atribuído, porém as críticas aconteceram e dificilmente todas as pessoas que receberam a informação desencontrada, saberão que a notícia era inverídica.

Imparcialidade ou fuga? Acredito que o momento que vivemos, exige do leitor, telespectador, internauta um filtro bem avançado. O avanço da tecnologia trouxe muitos benefícios estabelecendo uma maior interação entre os leitores, porém as pessoas não se aprofundam nas notícias, sendo cada vez maior o número de boatos que são espalhados pela internet através das redes sociais. Acabam “vendo” a notícia, principalmente se tiver alguma imagem que chame a atenção.

É caso de estuprador que está na cidade, ou do inseto que sua picada é letal. O que dizer ainda dos sons de trombetas em Jerusalém, enfim, as histórias são inúmeras e se espalham rapidamente. Em tese, vivemos no tempo da informação, porém, falta conhecimento.

O que significa tanta conexão se a grande maioria das pessoas simplesmente repassam notícias sem “enxergar” o fato. Curiosamente notícias que circulam a internet dando o aspecto de verdade muitas vezes não passam de boatos e são transmitidas a uma velocidade meteórica já que historicamente o efeito de algo negativo e devastador é bem maior do que algo positivo, que retrate o bem.

Infelizmente a enorme quantidade de informações que recebemos em sua maioria não gera algo produtivo. Talvez estamos distraídos com informações irrelevantes. Precisamos de buscar conhecimento, pois esse realmente transforma.

Para muitos estudiosos de mídia, ao mesmo tempo em que a internet democratizou o acesso à informação, ela também prostituiu um pouco a informação. Dados apontam que a maioria do público jovem não diferencia o conteúdo real, verdadeiro, do falso e mentiroso.

Portanto, não acredite e nem compartilhe tudo o que você ler, ver ou ouvir. Pesquise e saiba antes se é mesmo verdade. Se você analisar, tudo o que aprendeu até aqui foi por meio impresso, os livros são os maiores exemplos de tal afirmação. Várias fontes jornalísticas são usadas como referência: O Globo, Folha de São Paulo, Revista Veja, Jornal Noroeste, utilize-as. A credibilidade do impresso sobrepõe a manipulação constante provocada muitas vezes pela enxurrada de informações falsas do universo digital através das redes sociais.

O mundo precisa mesmo de boas notícias. É preciso ler e enxergar aquilo que é relevante e que pode edificar. Não é preciso fugir, apenas pesquisar!

 

“Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai”. Filipenses 4:8 – Bíblia Sagrada

Fonte: José Antônio Costa


 
Veja Mais:

  • 22/09/2017 - Os espinhos da administração municipal
  • 11/09/2017 - “Povo heroico o brado retumbante”
  • 04/09/2017 - Somos 28.084 habitantes?
  • 25/08/2017 - Articulações para 2018
  • 18/08/2017 - Imparcialidade ou fuga?
  • 11/08/2017 - De pai para pai
  • 04/08/2017 - Mitos humanos
  • 28/07/2017 - Selfies reveladas!
  • 21/07/2017 - Parlamentares dos R$ 533 milhões em dívidas
  • 14/07/2017 - Entre Lula e Lulia
  • 07/07/2017 - “Lava jato” será reduzida a pano úmido!
  • 30/06/2017 - Desacelerando
  • 22/06/2017 - Salvando vidas pelos ares
  • 16/06/2017 - Falta leitura, sobra manipulação
  • 09/06/2017 - Redução das áreas naturais
  • 02/06/2017 - Gestor ou político?
  • 26/05/2017 - Chega de mão grande
  • 19/05/2017 - E agora, Temer?
  • 12/05/2017 - Dívida impagável com as mães
  • 08/05/2017 - Maio Amarelo
  • 02/05/2017 - Jovens fora do ensino superior!
  • 20/04/2017 - O jogo mortal Baleia Azul
  • 13/04/2017 - Sem ovos de Páscoa
  • 07/04/2017 - Desgoverno Temer!
  • 31/03/2017 - O tempo da pós verdade
  • 27/03/2017 - Os desafios de ser prefeito (a)
  • 17/03/2017 - É preciso reformar a Previdência?
  • 13/03/2017 - É difícil entender as mulheres?
  • 03/03/2017 - A era das influenciadoras digitais
  • 24/02/2017 - Você usa o Facebook para vender?
  •  
    © Jornal Noroeste - Escrevendo a história de Nova Esperança e região desde 1985
    Rua Governador Bento Munhoz da Rocha Neto, 354 - Sala 101 - Nova Esperança, PR - CEP 87600-000 - Fone 044 3252 3908
    Desenvolvido por Hnet Websites