Segunda Feira, 12 de Novembro de 2018
:::OPINIÃO: Desejo de matar!


09/05/2014
A semana começou com cenas terríveis amplamente divulgadas nos meios impressos e eletrônicos mostrando o linchamento da dona de casa Fabiane Maria de Jesus, de 33 anos, ocorrido no sábado, 3, em Guarujá-SP.
Fabiane foi internada no Hospital Santo Amaro, com quadro de traumatismo craniano. Em coma induzido, seu estado de saúde piorou no domingo e acabou morrendo na segunda-feira, 5 de maio. A dona de casa foi espancada por populares, na comunidade de Morrinhos 1, sob a acusação de ser a sequestradora de crianças para rituais de magia negra. O ex-marido, um porteiro de 40 anos, foi ouvido pela Polícia e inocentou a ex-esposa. Ele disse que ela era portadora de transtorno bipolar e que fazia tratamento psiquiátrico, mas que de modo algum era a pessoa apontada como sequestradora. A ex-mulher segundo ele, mãe de dois filhos, de 12 e de 1 ano, saía muito de casa para visitar parentes e amigos que moram na região e foi confundida com o retrato falado publicado em uma rede social, que alertou os pais da comunidade sobre a presença da sequestradora em Morrinhos 1.
A morte de Fabiane foi uma crueldade, uma verdadeira selvageria, que revela o desejo de matar que muitas pessoas nutrem na mente e extrapolam nos atos. O verbo linchar no dicionário Aurélio significa “justiçar ou executar sumariamente, sem qualquer espécie de julgamento legal”. Em geral, o linchamento pode ser descrito como uma ação em que um grupo de acusadores, quase sempre anônimos, espanca ou mata um suposto criminoso sem apresentar, na maioria dos casos, provas que sustentem alguma acusação e sem permitir que a vítima apresente qualquer tipo de argumento de defesa.
As cenas horríveis me obrigaram a fazer essa análise e trouxeram a lembrança uma frase que li ainda no primeiro ano da graduação em Direito – “Qual pode ser o direito que se atribuem os homens para trucidar os seus semelhantes?” Cesare Beccaria, jurista italiano, no ensaio Dos Delitos e das Penas, em 1764.
Dias desses falei sobre os boatos na internet. A morte de Fabiane foi um boato de internet, afinal ela era a “bruxa” que sumia com crianças. Parece piada, mas infelizmente não é. É a realidade que estamos expostos diariamente.
Estatísticas de linchamentos produzidas pelo Núcleo de Estudos da Violência, ligado a Universidade de São Paulo, baseado em notícias da mídia impressa brasileira mostra que 30% dos casos terminam com a morte dos acusados e em praticamente a totalidade deles há o uso de pedaços de pau e pedras como instrumentos na agressão
No caso relatado, duas pessoas já foram presas acusadas de participação no linchamento. O homem que aparece na filmagem dando pauladas na cabeça da mulher disse durante sua prisão “aconteceu”, já o outro que passou de bicicleta por cima de Fabiane enquanto era espancada alegou “estou arrependido e só posso pedir desculpas para a família”. Mais quatro pessoas deverão ser presas nas próximas semanas acusadas de envolvimento no crime.
Como sociedade não podemos aceitar o linchamento como um evento promotor de justiça. O fato da “justiça com as próprias mãos” estar presente de forma corriqueira em nosso cotidiano demonstra que a violência não está sendo estranhada, e sim, acionada de maneira urgente na resolução de conflitos.

“E por se multiplicar a iniqüidade o amor de muitos esfriará”
(Mt. 24. 12)

Fonte: José Antônio Costa

 
Veja Mais:

  • 09/11/2018 - Casa de Custódia: sim ou não?
  • 31/10/2018 - Por que Bolsonaro foi eleito?
  • 26/10/2018 - É melhor já ir se acostumando?
  • 19/10/2018 - Eleição de cidade pequena em nível Federal
  • 11/10/2018 - Estamos no 2º Turno!
  • 05/10/2018 - Teremos 2º turno?
  • 28/09/2018 - O protagonismo feminino nas eleições
  • 21/09/2018 - Respeite a opinião alheia!
  • 14/09/2018 - Falta infraestrutura nos programas políticos!
  • 06/09/2018 - 7 de Setembro: Soberania ou Colônia!
  • 31/08/2018 - Os candidatos e suas promessas inviáveis!
  • 24/08/2018 - Todos tiram votos de Bolsonaro!
  • 17/08/2018 - Campanha eleitoral mais restritiva
  • 10/08/2018 - “Todas as mulheres gostam de apanhar”
  • 03/08/2018 - Reta final das convenções
  • 20/07/2018 - Convenções: Quem serão os candidatos?
  • 13/07/2018 - Falta de vacinação, mídias sociais e surto de doenças!
  • 06/07/2018 - Veneno nosso de cada dia!
  • 29/06/2018 - Será o fim da malandragem no Futebol?
  • 22/06/2018 - Ufanismo na Copa!
  • 15/06/2018 - Ler é fundamental!
  • 07/06/2018 - O Mar e as praias de plástico!
  • 01/06/2018 - Tanque cheio, mente vazia!
  • 25/05/2018 - A mobilização dos caminhoneiros!
  • 18/05/2018 - Afinal, o que querem os prefeitos?
  • 11/05/2018 - Para que serve o Dia das Mães?
  • 04/05/2018 - Troca de figurinhas da Copa
  • 28/04/2018 - Diga eu te amo enquanto há vida!
  • 20/04/2018 - Divulgar imagem de cadáver poderá render prisão!
  • 13/04/2018 - E o pobre cada vez fica mais pobre!
  •  
    © Jornal Noroeste - Escrevendo a história de Nova Esperança e região desde 1985
    Rua Governador Bento Munhoz da Rocha Neto, 354 - Sala 101 - Nova Esperança, PR - CEP 87600-000 - Fone 044 3252 3908
    Desenvolvido por Hnet Websites