Segunda Feira, 12 de Novembro de 2018
Sétima Arte - O Lar das Crianças Peculiares


30/09/2016
Essa semana chegou aos cinemas mais um filme do grande diretor Tim Burton e, é claro, um filme dele nunca deve passar despercebido! É impossível não reconhecer suas obras, que sempre contam com um visual de tirar o fôlego e com tramas incríveis e fantasiosas. Com essas características, Burton angariou ao longo das décadas 1980, 1990 e 2000 uma legião de fãs, dentre eles, eu (é lógico - risos). O Lar das Crianças Peculiares é, sem dúvida, a opção mais interessante nos cinemas esse fim de semana.
O último longa de Tim Burton, Grandes Olhos - que contou com a interpretação impecável de um casal improvável, vividos por Amy Adams e Christoph Waltz -, fez com que os fãs de Burton voltassem a criar grandes expectativas para seus filmes, isso porque o diretor andou deslizando em algumas obras anteriores, deixando, digamos, esses filmes um pouco abaixo do seu padrão habitual. Mas Grandes Olhos não foi grande só no nome e possibilitou que muita gente, sobretudo os fãs do best-seller “O Orfanato da Senhorita Peregrine para Crianças Peculiares”, do escritor Ransom Riggs, acreditassem que Burton era a melhor escolha para levar toda a aventura e fantasia do livro para o cinema.
Agora temos a obra completa e acabada nas telonas, uma boa história, mas que, infelizmente, por conta da necessidade de priorizar cenas que foquem ou as crianças, ou a ação, deixou-se de lado o caráter dramático da história, algo que se mostrou como um grande pecado. Como fã do livro, devo dizer que o que mais chama atenção na história é a cumplicidade e a relação entre o personagem central e seu avô. O desejo de conhecer os segredos por trás da vida do avô move o jovem Jake e são os mesmos segredos que prendem o leitor ao livro, do começo ao fim.
No filme essa relação entra em segundo plano, dando-se ênfase para as crianças e para os acólitos, os vilões da história. Não que as crianças peculiares não sejam importantes, mas elas deveriam ser parte integrante da trama central e não a trama central. Enfim, dito isso, a impressão que se tem é que falta aquele toque de drama que aproxima o público do protagonistal, fazendo do filme algo inesquecível.
Se o roteiro peca na adaptação a direção de arte e fotografia não, nesse sentido, Tim Burton fez muito bem o dever de casa, todo o clima misterioso e etéreo do livro é reproduzido na tela grande. Além disso, ele não poupou esforços para tornar o mais real possível às peculiaridades de cada criança. Falemos sobre as peculiaridades! Esse é o termo que o autor do livro, Ransom  Riggs, usa para definir os poderes que as crianças têm, ele usa esse termo para deixar bem claro que elas são diferentes, que não se encaixam no padrão, mas que não são super-heróis, são crianças, bem por isso, a expressão peculiaridades é um ótimo substituo para a palavra poderes.
O elenco conta com grandes estrelas como a talentosa Eva Green, no papel de Senhorita Peregrine, e o excelente Asa Butterfield, como Jake. Soma-se a eles Samuel L. Jackson, que interpreta o vilão Barron, líder dos acólitos. Os atores que compõem o grupo de crianças peculiares não são tão bons assim, mas atendem as expectativas para seus papéis, principalmente porque o que mais importa na trama é a fantasia e não o diálogo, um princípio que acaba salvando o roteiro, que é bastante econômico.
Vamos à trama! O filme conta a história de Jack Portman, um garoto comum, que passou a vida ouvindo histórias fantásticas contadas por seu avô, Abe (ou Abraham), que sempre o convenceu que ele era especial. Após a morte misteriosa do avô, Jack começa cada vez mais acreditar que as histórias não eram só histórias inventadas pela imaginação de seu avô, até que finalmente, após muito procurar, Jack encontra o universo ao qual pertence – O Lar das Crianças Peculiares.
Por que ver esse filme? Primeiro, pelo diretor, pois sua biografia consagrada por filmes como Edward Mãos de Tesoura e Os Fantasmas se Divertem, fala por si só e torna o longa uma obra que deve ser vista. Segundo, porque a direção de arte, como sempre, é incrível e alcança aquela atmosfera típica dos filmes de Burton, chegando beirar o macabro. Por fim, porque o público mais exigente (principalmente os críticos), irá encontrar algumas falhas aqui e ali – dado o fato de que sempre irão comparar os novos filmes de Burton às grandes obras do passado –, porém nós, público em geral, vamos nos deleitar, com uma história intrigante e bem contada por meio de um visual extravagante, excêntrico e extraordinário. Bom filme!

Fonte: Odailson Volpe

 
Veja Mais:

  • 09/11/2018 - Sétima Arte: Bohemian Rhapsody
  • 26/10/2018 - Sétima Arte: Halloween
  • 19/10/2018 - Sétima Arte: O Primeiro Homem
  • 11/10/2018 - Sétima Arte: Nasce Uma Estrela
  • 05/10/2018 - Sétima Arte: Venom
  • 28/09/2018 - Sétima Arte
  • 21/09/2018 - Sétima Arte: O Mistério do Relógio na Parede
  • 21/09/2018 - Brincadeiras, truques de mágica e muita palhaçada alegraram os alunos do “Comecinho de Vida”
  • 14/09/2018 - Sétima Arte - A Freira
  • 06/09/2018 - Associação Divina Providência realiza 1ª Noite Cultural
  • 31/08/2018 - Sétima Arte
  • 24/08/2018 - Sétima Arte - Slender Man – Pesadelo sem Rosto
  • 17/08/2018 - Sétima Arte - Christopher Robin – Um Reencontro Inesquecível
  • 10/08/2018 - Sétima Arte
  • 08/08/2018 - Museu Rural conta a história da colonização
  • 02/08/2018 - Coach Jaiva Suelen ministra palestra sobre como aplicar conceitos e ferramentas capazes eliminar a z...
  • 16/07/2018 - Coral Municipal: marco da nossa cultura
  • 06/07/2018 - Sétima Arte: Homem-Formiga e a Vespa
  • 29/06/2018 - Sétima Arte: Hereditário e Os Incríveis 2
  • 22/06/2018 - Sétima Arte: Jurassic World: Reino Ameaçado
  • 22/06/2018 - Nova Esperança abrirá votação popular para escolha de um prato típico
  • 15/06/2018 - Sétima Arte: Oito Mulheres e Um Segredo
  • 12/06/2018 - Sétima Arte: Eu Só Posso Imaginar
  • 25/05/2018 - Sétima Arte: Han Solo - Uma História Star Wars
  • 18/05/2018 - Nova Esperança fazendo bonito na Expoingá 2018
  • 18/05/2018 - Sétima Arte - Deadpool 2
  • 11/05/2018 - Sétima Arte - A Noite do Jogo
  • 04/05/2018 - Sétima Arte - Paulo, Apóstolo de Cristo e Verdade ou Desafio
  • 30/04/2018 - Lenir Azevedo é coautora do livro “Equilíbrio: Corpo, Mente e Espírito”
  • 28/04/2018 - Sétima Arte: Vingadores: Guerra Infinita
  •  
    © Jornal Noroeste - Escrevendo a história de Nova Esperança e região desde 1985
    Rua Governador Bento Munhoz da Rocha Neto, 354 - Sala 101 - Nova Esperança, PR - CEP 87600-000 - Fone 044 3252 3908
    Desenvolvido por Hnet Websites