Sábado, 23 de Setembro de 2017
Sétima Arte: Atômica


04/09/2017
Essa foi uma semana recheada de estreias, mas dentre elas um filme tem se destacado positivamente. Atômica (ou no original Atomic Blond, Loira Atômica em tradução livre) destoa de tudo o que já conhecemos em relação a filmes de ação e a atuação de sua protagonista representa muito bem o período de empoderamento feminino que temos vivenciado no cinema nestes últimos anos.
O que esperar da obra de um dublê que virou diretor de cinema? Só de ouvir isso os mais céticos já demonstrariam uma série de inseguranças em relação a qualidade do longa, mas o que acontece é o inverso, o filme é uma obra de primeira grandeza, gerando uma química perfeita entre os personagens e a história que se pretende contar. Esse ex-dublê que virou diretor é David Leitch, que, com certeza, conseguiu impor uma impressão positiva com um filme que tinha tudo pra ser mais do mesmo, mas que surpreende em cada sequência.
Após um longo período de letargia, parece que o cinema despertou mais uma vez seu interesse pelas tramas que se desenvolvem no período da Guerra Fria, pois, nos últimos anos, pelo menos uma grande produção trazia essa temática, alguns até mesmo recebendo indicações ao Oscar, como foi o caso de Ponte para Espiões, de 2015. Atômica coloca essa temática no centro das atenções novamente e situa o expectador num período desse conflito explorado pouquíssimas vezes, o final dos anos de 1980, mais precisamente no ano de 1989, próximo à queda do muro de Berlim.
Isso faz com que o filme seja uma delícia de assistir, tanto pela trilha sonora típica da época e rica em grandes sucessos (bem diferente dessa coisa que nos impõem hoje em dia e que insistem em chamar de música), quanto pela reconstrução de uma Berlim suja, mas extremamente atraente com seus neons brilhantes. Tudo isso remete ao saudosismo, menos a atuação da protagonista que está muito antenada à nossa atualidade.
Digo isso porque a protagonista do filme Lorraine Broughton, interpretada pela talentosa Charlize Theron, é uma personagem muito à frente de seu tempo. Forte, destemida e apresentando todas as características que já nos acostumamos a ver nos personagens masculinos desse tipo de história, seja ele um James Bond, um Ethan Hunt ou um Jason Bourne (citando respectivamente os filmes 007, Missão Impossível e a franquia Bourne), ela distoa do papel imposto ao sexo feminino neste tipo de história, haja vista que as mulheres nessas tramas são, na maioria das vezes, indefesas e vulneráveis.
Charlize Theron vem ganhando espaço no cinema da atualidade, após ter brilhado em filmes menores na segunda metade dos anos 1990 e ter ressurgido em nossa década como uma atriz multifacetada, capaz de trazer brilho para qualquer personagem. Desde a caricata e circense Ravenna, do filme Branca de Neve e o Caçador, à destemida e valente Furiosa, de Mad Max – Estrada da Fúria. Ela vem se impondo como uma das grandes atrizes de Hollywood, Lorraine Broughton vem apenas acrescentar mais brilho a essa trajetória de sucesso que Theron tem trilhado nos últimos anos.
Outro destaque do elenco é James McAvoy, pois é incrível como ele cresceu profissionalmente. A diferença entre seus primeiros papeis em Hollywood e os atuais é gritante, de forma que, após ter surpreendido a todos com as múltiplas personalidades de Fragmentado (filme lançado esse ano), ele traz agora um personagem complexo, suspeito e com ares de agente duplo. Seus diálogos com Lorraine abrem espaço para que ela destile toda a sua acidez irônica, tão típica dos britânicos (no filme ela é uma agente do MI6, o Serviço Secreto Britânico).
Sobre os aspectos técnicos não há o que criticar em Atômica, pois, além de um ritmo alucinado e muitos tiros, ele traz sequências eletrizantes de ação, muito bem coreografadas e recheadas de socos e pontapés, levando a um realismo exagerado. É muito bom ver que após uma sequência intensa de briga é possível encontrar olhos roxos, hematomas e afins, pois isso confere um tom de veracidade muito bem vindo ao filme.
Como já citado antes, a trilha sonora é outro ponto positivo. Nada de orquestra, Atômica investe na riqueza pop das músicas dos anos de 1980, o que permite uma sequência de abertura intensa de luta embalada por um grande sucesso de George Michael, só isso já vale o ingresso. Outro ponto positivo é o esmerado trabalho de fotografia, geralmente negligenciado nos filmes de ação, aqui ele salta aos olhos apresentando verdadeiras pinturas na tela grande.
Vamos à trama! Lorraine Broughton é uma agente disfarçada do MI6, que foi enviada para Berlim durante a Guerra Fria para investigar o assassinato de um oficial e recuperar uma lista perdida de agentes duplos. Com o desenrolar dos acontecimentos políticos essa lista pode ser revelada, tornando-se uma grande dor de cabeça. Ao lado de David Percival, papel de James McAvoy, chefe da localidade, essa assassina brutal precisa usar todas as suas habilidades para obter êxito nesse confronto de espiões.
Por que ver esse filme? Porque ele é capaz de agradar a um público muito variado. Com seus poucos diálogos e muita ação, é capaz de mergulhar o expectador numa trama rápida e cheia de reviravoltas, criando tensão e satisfação ao mesmo tempo. Apresentando uma trama simples, que se demonstra complexa com o desenrolar dos fatos, ele permite que todos possam apreciar, do começo ao fim, tudo o que o filme pode oferecer de melhor e por isso entenda-se muita porrada e sensualidade. Boa sessão! 

Fonte: Odailson Volpe de Abreu

 
Veja Mais:

  • 18/09/2017 - Sétima Arte: Feito na América
  • 04/09/2017 - Sétima Arte: Atômica
  • 28/08/2017 - Poetiza de Alto Paraná já tem 03 livros publicados e não pensa em parar de escrever
  • 25/08/2017 - Sétima Arte: A Torre Negra
  • 18/08/2017 - Sétima Arte: Annabelle 2 - A Criação do Mal
  • 11/08/2017 - Sétima Arte
  • 04/08/2017 - Sétima Arte: Planeta dos Macacos: A Guerra
  • 28/07/2017 - Sétima Arte: Dunkirk
  • 21/07/2017 - Sétima Arte - Transformers – O Último Cavaleiro
  • 13/07/2017 - Sétima Arte: Detetives do Prédio Azul – O Filme.
  • 07/07/2017 - Sétima Arte: Homem-Aranha: De Volta ao Lar
  • 30/06/2017 - Sétima Arte: Meu Malvado Favorito 3
  • 22/06/2017 - Sétima Arte
  • 22/06/2017 - Biblioteca Municipal Érico Veríssimo inova sistema de empréstimo de livros e cadastro de leitores
  • 16/06/2017 - Cultura cria Calendário com todos os eventos do Município
  • 16/06/2017 - Sétima Arte
  • 13/06/2017 - Viajar é preciso!
  • 09/06/2017 - Sétima Arte - A Múmia
  • 05/06/2017 - Biblioteca Municipal Érico Veríssimo oferece mais de 26 mil obras em incentivo ao hábito da leitura
  • 02/06/2017 - Sétima Arte: Mulher-Maravilha
  • 26/05/2017 - Sétima Arte: Piratas do Caribe – A Vingança de Salazar.
  • 19/05/2017 - Sétima Arte - CORRA
  • 12/05/2017 - Sétima Arte - Alien: Covenant
  • 12/05/2017 - Colégio Estadual Costa Monteiro abre as portas à comunidade para inauguração da obra de Arte: O Seme...
  • 05/05/2017 - Sétima Arte
  • 02/05/2017 - Sétima Arte - Guardiões da Galáxia Vol. 2
  • 28/04/2017 - 1ª Feira do Livro movimenta o final de semana com eventos culturais que incluem contação de estórias
  • 13/04/2017 - Sétima Arte - Velozes e Furiosos 8
  • 13/04/2017 - Nova Esperança terá 1ª Feira do Livro neste mês
  • 07/04/2017 - Sétima Arte - A Cabana
  •  
    © Jornal Noroeste - Escrevendo a história de Nova Esperança e região desde 1985
    Rua Governador Bento Munhoz da Rocha Neto, 354 - Sala 101 - Nova Esperança, PR - CEP 87600-000 - Fone 044 3252 3908
    Desenvolvido por Hnet Websites