Segunda Feira, 12 de Novembro de 2018
Sétima Arte - Thor – Ragnarok


27/10/2017

Estamos fechando hoje aquilo que muita gente tem chamado por ai de “Semana Nerd de 2017”, isso porque grandes e esperados títulos de games foram lançados nesses últimos dias, além disso, o novo fenômeno entre as séries, Strangers Things, tem hoje a sua estreia mundial pela gigante do streaming Netflix e ontem chegou aos cinemas o mais novo filme da queridinha de todo mundo, a Marvel, o seu Thor – Ragnarok. Aqui, na Coluna Sétima Arte você fica por dentro de tudo a respeito desse filme que promete ser a sensação das próximas semanas.

Já faz um tempo que os fãs perceberam que a Marvel inaugurou a nova fase de seu Universo Cinematográfico Estendido, nessa mudança de ares, percebe-se um tom mais leve, caricato, menos sombrio e bastante colorido. Fica evidente que o grande responsável por essa guinada foi o filme Os Guardiões da Galáxia, de 2014, que foi seguido por estreias que partilhavam os mesmos ritmo e humor, como O Homem-Formiga e mesmo Doutor Estranho. Esse novo trilhar de rumos é de longe um problema para a Marvel, pelo contrário tem se mostrado uma ótima solução para manter os expectadores interessados e empolgados com suas histórias.

Diante disso, fica muito fácil perceber o que os estúdios da Marvel pretendem ao fazer uma mudança tão radical em um de seus personagens clássicos, o deus do trovão Thor. Thor em seus dois filmes solo anteriores teve sucesso, mas não ganhou empatia, pois diferente dos demais personagens da equipe dos Vingadores, que tem seus perfis e personalidades muito bem definidos, a impressão que se tinha era que Thor seria apenas um brutamonte prepotente e ignorante, ao contrário de Loki, seu irmão problemático, que quase sempre roubava a cena.

Em Thor – Ragnarok esse problema foi superado, pois a Marvel resolveu investir pesado na Comédia, fazendo com que o filme que está nos cinemas seja quase (veja, eu disse quase), o novo Deadpool. Nas mãos do exótico diretor neozelandês Taika Waititi, o personagem se tornou o protagonista de um longa que equilibra de forma magistral um humor irônico com intensas sequencias de ação, tudo isso, com uma paleta colorida tão exagerada que remete aos anos de 1980.

Fica claro que após essa profunda mudança na personalidade desse personagem importante, Tony Stark interpretado por Robert Downey Jr terá problemas para manter o posto de queridinho do público da Marvel, pois após Ragnarok Thor tem cacife suficiente para competir de frente com ele.

Se o filme acerta em leveza, bom humor e ritmo, ele peca um pouco no roteiro, pois diferente de os Guardiões da Galáxia volumes 1 e 2, que superam os clichês desse tipo de gênero, Thor acaba caindo nas armadilhas clássicas desse tipo de filme, por exemplo, a falta do tom de urgência em relação aos acontecimentos (cabe aqui uma pequena explicação: Ragnarok na cultura nórdica simbolizaria a destruição da civilização nórdica, algo parecido com o Apocalipse, ou o Juízo Final. O termo é empregado ao filme devido a ameaça que a vilã Hela oferece para o mundo do deus do trovão, mas mesmo diante de tal ameaça ele ainda encontra tempo para fazer uma piadinha ou outra), a pouca ou quase nenhuma exploração da grande vilã do filme e a previsibilidade dos acontecimentos são, sem dúvidas, os pontos fracos do roteiro.

Por outro lado, esses problemas se tornam menores diante do brilhantismo do elenco, que além dos nomes já conhecidos conta ainda com novas adições, como Cate Blanchett, Tessa Thompson e Jeff Goldblum, que exalam grandiosidade em cada cena. Por exemplo, a vilã caricata e circense de Blanchett é extramente imponente cada vez que aparece em cena e as falas alongadas de Jeff Goldblum demonstram que ele é de longe a escolha mais acertada para o papel.

Vamos à trama! Thor (Chris Hemsworth) está preso do outro lado do universo e sendo obrigado a enfrentar inimigos, dentre eles seu antigo aliado Hulk (Mark Ruffalo), numa espécie de arena de gladiadores. Enquanto isso, Asgard, sua terra natal está diante do Ragnarok, ou seja, da sua destruição, que está nas mãos da poderosa e implacável vilã Hela (Cate Blanchett). É preciso que Thor corra contra o tempo para impedir essa destruição em massa e para essa empreitada ele recebe ajuda de um grupo excepcional, que lembra muito seu antigo time, Os Vingadores.

Por que ver esse filme? Muitos são os motivos que levam qualquer expectador ao cinema num fim de semana de estreia de um blockbuster da Marvel: a curiosidade, a fidelidade, a busca por diversão, etc. Thor – Ragnarok atende plenamente a todos esses quesitos e mais, ele aparenta ser uma adaptação ao cinema das antigas histórias aventurescas do deus do trovão das revistinhas clássicas de quadrinhos, o que é muito bom, pois demonstra outra faceta do herói, não conhecida pelo público. Além disso, o filme traz vários plot twists (reviravoltas no enredo) que irão empolgar e muito o público. Sem dizer que seu tom de Comédia e Aventura fazem dele uma combinação perfeita para uma diversão ímpar no cinema. Boa Sessão!

Fonte: Odailson Volpe


 
Veja Mais:

  • 09/11/2018 - Sétima Arte: Bohemian Rhapsody
  • 26/10/2018 - Sétima Arte: Halloween
  • 19/10/2018 - Sétima Arte: O Primeiro Homem
  • 11/10/2018 - Sétima Arte: Nasce Uma Estrela
  • 05/10/2018 - Sétima Arte: Venom
  • 28/09/2018 - Sétima Arte
  • 21/09/2018 - Sétima Arte: O Mistério do Relógio na Parede
  • 21/09/2018 - Brincadeiras, truques de mágica e muita palhaçada alegraram os alunos do “Comecinho de Vida”
  • 14/09/2018 - Sétima Arte - A Freira
  • 06/09/2018 - Associação Divina Providência realiza 1ª Noite Cultural
  • 31/08/2018 - Sétima Arte
  • 24/08/2018 - Sétima Arte - Slender Man – Pesadelo sem Rosto
  • 17/08/2018 - Sétima Arte - Christopher Robin – Um Reencontro Inesquecível
  • 10/08/2018 - Sétima Arte
  • 08/08/2018 - Museu Rural conta a história da colonização
  • 02/08/2018 - Coach Jaiva Suelen ministra palestra sobre como aplicar conceitos e ferramentas capazes eliminar a z...
  • 16/07/2018 - Coral Municipal: marco da nossa cultura
  • 06/07/2018 - Sétima Arte: Homem-Formiga e a Vespa
  • 29/06/2018 - Sétima Arte: Hereditário e Os Incríveis 2
  • 22/06/2018 - Sétima Arte: Jurassic World: Reino Ameaçado
  • 22/06/2018 - Nova Esperança abrirá votação popular para escolha de um prato típico
  • 15/06/2018 - Sétima Arte: Oito Mulheres e Um Segredo
  • 12/06/2018 - Sétima Arte: Eu Só Posso Imaginar
  • 25/05/2018 - Sétima Arte: Han Solo - Uma História Star Wars
  • 18/05/2018 - Nova Esperança fazendo bonito na Expoingá 2018
  • 18/05/2018 - Sétima Arte - Deadpool 2
  • 11/05/2018 - Sétima Arte - A Noite do Jogo
  • 04/05/2018 - Sétima Arte - Paulo, Apóstolo de Cristo e Verdade ou Desafio
  • 30/04/2018 - Lenir Azevedo é coautora do livro “Equilíbrio: Corpo, Mente e Espírito”
  • 28/04/2018 - Sétima Arte: Vingadores: Guerra Infinita
  •  
    © Jornal Noroeste - Escrevendo a história de Nova Esperança e região desde 1985
    Rua Governador Bento Munhoz da Rocha Neto, 354 - Sala 101 - Nova Esperança, PR - CEP 87600-000 - Fone 044 3252 3908
    Desenvolvido por Hnet Websites