Segunda Feira, 12 de Novembro de 2018
::: PARQUE DAS GREVÍLEAS: Cidade do interior paulista dá bom exemplo de sustentabilidade ambiental e permite visitação a Parque público


07/03/2014
O exemplo pode ser aplicado ao Parque das Grevíleas de Nova Esperança, que ainda não foi aberto ao público

A reportagem esteve no último feriado prolongado no município de Urupês, no interior do Estado de São Paulo, distante 450 km de Nova Esperança e ao excursionar pela cidade deparou-se com um moderno e bem cuidado Parque público, composto de pista para caminhada, brinquedos para toda a criançada, bancos em seu entorno e o destaque, o grande lago que, adornado pela infra-estrutura existente, dá um visual muito bonito ao local, que foi construído no espaço de uma antiga erosão, extirpada no final da década de 80 e que agora deu lugar ao espaço muito freqüentado tanto pelos moradores quanto pelos visitantes, tornando-se referência e cartão postal daquela cidade. As coincidências do contexto de criação daquele Parque não são meras e nem ao acaso com a realidade de Nova Esperança. A situação de erosão que posteriormente desencadeou a idéia de transformar o espaço em algo viável como ponto turístico, de visitação ao público se assemelha ao município Paranaense. A reportagem questionou um morador de Urupês – SP sobre vandalismo, invasões ao lado bem como pesca não autorizada e ficou surpresa com a resposta: “Aqui ninguém invade. Mesmo sem a presença ostensiva de funcionários públicos, a população respeita este lugar e sabe que a pesca autorizada acontece apenas uma vez ao ano, com competição aberta a todos e torneio, premiando os pescadores que fisgarem os maiores e menores exemplares de peixes”, informou aquele morador. O Parque já foi construído sem quaisquer delimitadores de acesso como alambrados ou cercas, mostras de que desde seu início o propósito sempre foi a visitação pública, claro que, respeitando e observando a cultura local da população em respeitar o meio ambiente e os patrimônios públicos. Ao entorno do Parque Público de Urupês – SP, além da valorização imobiliária por conta do lindo visual, novos comércios se instalaram ali, numa região antes considerada longínqua e esquecida da cidade.
Parque das Grevíleas
Tido como um dos espaços verdes mais queridos pelos novaesperancenses, o Parque das Grevíleas é hoje uma ilha de qualidade de vida e bem-estar para a Cidade. O local possui um enorme acervo de árvores em sua área, mas o acesso ao público continua fechado, gerando grande expectativa de quando será aberto à visitação.
A arborização com espécies nativas vem proporcionando uma melhoria na qualidade ambiental do local, propiciando um belo visual paisagístico, atração da fauna e valorização da flora regional, bem como dará o devido conforto térmico aos futuros usuários durante a realização das atividades físicas e em seus momentos de lazer. Foram lançados pelos moradores, no lago, que é abastecido pela nascente do Ribeirão Caxangá, alevinos de lambari e pequenas tilápias, peixes que estão se desenvolvendo e se procriando. Segundo moradores da região, aves de diversas espécies são constantemente vistas dando vôos rasantes para, com o bico, “fisgarem” os pequenos peixes, que lhes servem de comida. O Parque leva esse nome porque no final da década de 70, na gestão do Dr. Severino Ramos Bezerra, prefeito entre 1977 à 1983, foram plantadas 20 mil mudas de grevíleas, num espaçamento de 10metros x 5 metros, para combater a erosão laminar (água que corre por cima da terra, faz sulcos e depois voçorocas), problema crônico da cidade, enfim o objetivo principal da criação do Parque das Grevíleas na época era combater a erosão. Há cerca de 6 anos Foram plantadas mais de 10 mil árvores nativas. Deste montante, aproximadamente 5 mil sobreviveram. As perdas foram causadas pela inclinação do terreno (talude), o que desfavorece ao desenvolvimento das diversas espécies. O destaque do Parque das Grevíleas é o grande lago central que recebe a água da nascente do Ribeirão Caxangá e que tem 5.176 metros quadrados. Sem dúvidas, quando for aberto ao público, o local será o mais freqüentado pela população.

Fonte: Alex Fernandes França

 
Veja Mais:

  • 09/11/2018 - Sétima Arte: Bohemian Rhapsody
  • 26/10/2018 - Sétima Arte: Halloween
  • 19/10/2018 - Sétima Arte: O Primeiro Homem
  • 11/10/2018 - Sétima Arte: Nasce Uma Estrela
  • 05/10/2018 - Sétima Arte: Venom
  • 28/09/2018 - Sétima Arte
  • 21/09/2018 - Sétima Arte: O Mistério do Relógio na Parede
  • 21/09/2018 - Brincadeiras, truques de mágica e muita palhaçada alegraram os alunos do “Comecinho de Vida”
  • 14/09/2018 - Sétima Arte - A Freira
  • 06/09/2018 - Associação Divina Providência realiza 1ª Noite Cultural
  • 31/08/2018 - Sétima Arte
  • 24/08/2018 - Sétima Arte - Slender Man – Pesadelo sem Rosto
  • 17/08/2018 - Sétima Arte - Christopher Robin – Um Reencontro Inesquecível
  • 10/08/2018 - Sétima Arte
  • 08/08/2018 - Museu Rural conta a história da colonização
  • 02/08/2018 - Coach Jaiva Suelen ministra palestra sobre como aplicar conceitos e ferramentas capazes eliminar a z...
  • 16/07/2018 - Coral Municipal: marco da nossa cultura
  • 06/07/2018 - Sétima Arte: Homem-Formiga e a Vespa
  • 29/06/2018 - Sétima Arte: Hereditário e Os Incríveis 2
  • 22/06/2018 - Sétima Arte: Jurassic World: Reino Ameaçado
  • 22/06/2018 - Nova Esperança abrirá votação popular para escolha de um prato típico
  • 15/06/2018 - Sétima Arte: Oito Mulheres e Um Segredo
  • 12/06/2018 - Sétima Arte: Eu Só Posso Imaginar
  • 25/05/2018 - Sétima Arte: Han Solo - Uma História Star Wars
  • 18/05/2018 - Nova Esperança fazendo bonito na Expoingá 2018
  • 18/05/2018 - Sétima Arte - Deadpool 2
  • 11/05/2018 - Sétima Arte - A Noite do Jogo
  • 04/05/2018 - Sétima Arte - Paulo, Apóstolo de Cristo e Verdade ou Desafio
  • 30/04/2018 - Lenir Azevedo é coautora do livro “Equilíbrio: Corpo, Mente e Espírito”
  • 28/04/2018 - Sétima Arte: Vingadores: Guerra Infinita
  •  
    © Jornal Noroeste - Escrevendo a história de Nova Esperança e região desde 1985
    Rua Governador Bento Munhoz da Rocha Neto, 354 - Sala 101 - Nova Esperança, PR - CEP 87600-000 - Fone 044 3252 3908
    Desenvolvido por Hnet Websites