Terça Feira, 21 de Agosto de 2018
Reciclando ações


26/05/2017
A ideia de sustentabilidade ambiental vem ganhando força e nos últimos anos houve certa mudança nos hábitos da população. A implantação da coleta seletiva contribuiu para que, mesmo forçosamente, novos hábitos fossem incorporados no seio das famílias. Ao separar o lixo, o produto orgânico cuja decomposição é mais rápida, vai para os aterros sanitários. Já os resíduos sólidos, devidamente separados uns dos outros, deixam de ir para a natureza e, ao invés disso, tornam-se valiosos ao agregar renda para as famílias dos catadores de materiais recicláveis.
Esta semana visitei a Cocamare – Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis de Nova Esperança e acompanhei parte do processo de triagem dos materiais que chegam até aquela entidade que agrega cerca de 30 cooperados.  Uma vez o lixo devidamente separado, evita-se a contaminação dos materiais reaproveitáveis, aumentando o valor agregado destes e diminuindo os custos de reciclagem.
Outra ação que o meio ambiente agradece diz respeito à logística reversa. Enquanto a Coleta Seletiva é responsabilidade do setor público, a logística reversa é obrigação das empresas fabricantes de certos tipos de produtos, como, por exemplo, pneus, pilhas, lâmpadas fluorescentes etc.) cabe, portanto a estas empresas estruturar e prover meios para que estes materiais, uma vez utilizados, retornem para as fábricas para um destino ambientalmente correto. Neste quesito há muito que avançar, pois o descarte irregular ainda ocorre e, muitos destes produtos que deveriam retornar aos fabricantes, vão parar na Cooperativa ou quando não, lançados indiscriminadamente  no meio ambiente.
Pensando em agregar renda para seus Cooperados, colaborar na educação ambiental e cumprir sua função social, a Cocamare passará, a partir do próximo mês, a recolher os óleos saturados, oriundos de frituras e inservíveis para o reaproveitamento no consumo humano. Muito pouco dos óleos saturados no Brasil são reciclados. Apenas 2,5% são reaproveitados para outros fins que não os culinários.
         O descarte irregular dos óleos de fritura causam danos ao meio ambiente, impermeabilizando fossas sépticas, entupindo esgotos e contaminando os mananciais.
 O otimismo estampado nos olhos dos idealizadores do Projeto é contagiante.  Para quem ainda não conhece, a Cocamare possui uma moderna área, construída 1.300 m² com; refeitório, escritório e sala de educação ambiental.  A Cooperativa é modelo, resultado de um trabalho comprometido de seus diretores, cooperados, ótimas parcerias e envolvimento da Comunidade.
Acredito que a sustentabilidade passa pelo compromisso socioambiental e este é dever de todos. Ao reciclar nossos hábitos, passamos a enxergar um mundo melhor e é isto que de fato precisamos. Em tempos de corrupção na economia, não podemos corromper nossos valores e isso passa pelo comprometimento com a natureza, criada por Deus e fonte da vida. É nossa a responsabilidade em fazer as pessoas perceberem que são responsáveis pelo Planeta e que podem se tornar agentes da mudança. Que tal começar em nós e incorporarmos novos e salutares hábitos?
 
“A natureza pode suprir todas as necessidades do homem, menos a sua ganância” – Nicolau Copérnico (1473 – 1543) 

Fonte: Alex Fernandes França

 
Veja Mais:

  • 03/08/2018 - O homem cordial, a política e a Lei de Gérson!
  • 04/06/2018 - Mundo em colapso
  • 12/01/2018 - O ano que queremos...
  • 24/11/2017 - Marcas no corpo e na alma
  • 25/08/2017 - "Nem com uma flor..."
  • 28/07/2017 - Ódio ideológico
  • 22/06/2017 - Investir em Esportes faz bem
  • 09/06/2017 - Escolas do Crime
  • 02/06/2017 - Há esperança para o Antonio Esperança?
  • 26/05/2017 - Reciclando ações
  • 19/05/2017 - A amplitude da informação aliada à Educação
  • 15/05/2017 - Até onde vai a credibilidade das redes sociais?
  • 02/05/2017 - Viagens extraordinárias
  • 17/04/2017 - Cidadania e justiça
  • 31/03/2017 - O progresso pede passagem
  • 27/03/2017 - A carne é fraca?
  • 17/03/2017 - Respeito é bom...
  • 03/03/2017 - O menor de idade e a falência do sistema carcerário
  • 24/02/2017 - Refis: justo ou injusto?
  • 17/02/2017 - Chega de violência
  • 10/02/2017 - Que comecem os trabalhos...
  • 27/01/2017 - Fato ou boato: até onde vai a credibilidade das redes sociais?
  • 20/01/2017 - Vilas Rurais: desvio de finalidade?
  • 06/01/2017 - Gestão Pública eficiente: anseio coletivo
  • 23/12/2016 - Real motivo de celebração
  • 17/12/2016 - Responsabilidade Humana
  • 25/11/2016 - Patrimônio inestimável
  • 11/11/2016 - Ultranacionalista no poder
  • 28/10/2016 - Finados: dia de celebrar a vida
  • 21/10/2016 - Bye bye clientes
  •  
    © Jornal Noroeste - Escrevendo a história de Nova Esperança e região desde 1985
    Rua Governador Bento Munhoz da Rocha Neto, 354 - Sala 101 - Nova Esperança, PR - CEP 87600-000 - Fone 044 3252 3908
    Desenvolvido por Hnet Websites