Segunda Feira, 12 de Novembro de 2018
::: Editorial: O investimento em publicidade e o marketing de resultados


29/08/2014
Na última semana este jornal publicou em uma de suas páginas mais um empreendimento que será realizado em Nova Esperança. Trata-se de um moderno residencial, que, merecidamente homenageia o saudoso empresário e ex vice-prefeito João Ferrarin (1932-2009). O edifício terá 12,2 metros quadrados de área construída, em 19 pavimentos sendo 15 pavimentos tipos, com 04 apartamentos por andar totalizando 60 unidades. O que mais chamou a atenção é o fato de estar localizado em região nobre da cidade, onde por mais de 40 anos funcionou uma das unidades do Supermercado Ferrarin.
Quero chamar a atenção com este editorial, o efeito positivo do marketing quando bem feito e articulado. Assim que veiculado no Jornal Noroeste, cuja circulação e tiragem são grandes, imediatamente ganhou publicidade e em tempo recorde as ligações foram seguidas. Muita gente tem a falsa idéia de que propaganda é “tudo” igual. Ledo engano. Fatores como tiragem, ampla circulação e qualidade editorial são itens fundamentais, caso o contrário, em vez de se estabelecer um marketing positivo, acaba manchando a imagem de uma empresa ou pessoa. Não tem como vender algum tipo de produto, sem fazer a divulgação. Por esse motivo é uma prática de todas as empresas privadas. Não há outra maneira mais eficiente de divulgação a não ser através da mídia. Mas também, não podemos esquecer que os órgãos governamentais usam muito essa prática, para divulgar seus feitos.

Associar a propaganda a veículos de comunicação impresso que são mal diagramados, sem conteúdo editorial e jornalístico e cujos responsáveis não inspiram credibilidade, acaba se tornando uma propaganda ao reverso, já que, principalmente em cidades de pequeno ou médio porte tudo ocorre de forma muito ampla e transparente. Diz-se que quando a notícia é positiva, acaba sendo repassada verbalmente em média a 04 interlocutores. Quando fatos negativos ocorrem, a divulgação é muito mais ampla, ou seja, transmite-se em média a 20 pessoas, ou seja, a propagação do que é mal é muito mais rápida do que as coisas benéficas.
O positivo fator de um empreendimento de volumosa monta investida aliada a estratégia de marketing, respaldada principalmente pela credibilidade das pessoas envolvidas bem como a eficiência do veiculo de comunicação utilizado, já são a garantia de sucesso. Como se observa, a boa tradição é aliada da credibilidade e a ponte para o êxito de qualquer intento, seja este nas organizações ou na vida privada dos entes que compõem a nossa heterogênea sociedade, que pune, em média, os maus e premia os sérios, trabalhadores e de caráter e condutas ilibadas. Se a propaganda é a alma do negócio, escolher o veículo certo ao fazê-la é o espírito da credibilidade.

Fonte: Alex Fernandes França

 
Veja Mais:

  • 03/08/2018 - O homem cordial, a política e a Lei de Gérson!
  • 04/06/2018 - Mundo em colapso
  • 12/01/2018 - O ano que queremos...
  • 24/11/2017 - Marcas no corpo e na alma
  • 25/08/2017 - "Nem com uma flor..."
  • 28/07/2017 - Ódio ideológico
  • 22/06/2017 - Investir em Esportes faz bem
  • 09/06/2017 - Escolas do Crime
  • 02/06/2017 - Há esperança para o Antonio Esperança?
  • 26/05/2017 - Reciclando ações
  • 19/05/2017 - A amplitude da informação aliada à Educação
  • 15/05/2017 - Até onde vai a credibilidade das redes sociais?
  • 02/05/2017 - Viagens extraordinárias
  • 17/04/2017 - Cidadania e justiça
  • 31/03/2017 - O progresso pede passagem
  • 27/03/2017 - A carne é fraca?
  • 17/03/2017 - Respeito é bom...
  • 03/03/2017 - O menor de idade e a falência do sistema carcerário
  • 24/02/2017 - Refis: justo ou injusto?
  • 17/02/2017 - Chega de violência
  • 10/02/2017 - Que comecem os trabalhos...
  • 27/01/2017 - Fato ou boato: até onde vai a credibilidade das redes sociais?
  • 20/01/2017 - Vilas Rurais: desvio de finalidade?
  • 06/01/2017 - Gestão Pública eficiente: anseio coletivo
  • 23/12/2016 - Real motivo de celebração
  • 17/12/2016 - Responsabilidade Humana
  • 25/11/2016 - Patrimônio inestimável
  • 11/11/2016 - Ultranacionalista no poder
  • 28/10/2016 - Finados: dia de celebrar a vida
  • 21/10/2016 - Bye bye clientes
  •  
    © Jornal Noroeste - Escrevendo a história de Nova Esperança e região desde 1985
    Rua Governador Bento Munhoz da Rocha Neto, 354 - Sala 101 - Nova Esperança, PR - CEP 87600-000 - Fone 044 3252 3908
    Desenvolvido por Hnet Websites